Início Cuidados Cuidados com os Pets na Primavera

Cuidados com os Pets na Primavera

0
45

Primavera! A estação mais florida do ano! Apesar de sua beleza, donos de Pets devem ficar atentos a alguns riscos a saúde do animal que chega junto com essa estação.

A variação de uma temperatura mais seca para uma mais úmida e com temperaturas mais altas pode acarretar problemas nos pets, sendo propícia para os animais de estimação desenvolverem não somente problemas dermatológicos, respiratórios, alergias e intoxicações, mas também para que estejam mais suscetíveis a pulgas, carrapatos, leishmaniose e leptospirose.

Principais riscos:

Pulgas e carrapatos:


Em todas as épocas do ano os animais estão suscetíveis a pulgas e carrapatos, mas com o aumento da temperatura ocorre uma maior proliferação delas, sendo necessária a utilização de ectoparasiticidas, tanto orais quanto tópicos, mas sempre consulte um veterinário.


Leishmaniose:

A propagação da doença acontece a partir da picada do mosquito-palha infectado pelo protozoário “Leishmania chagasi”. O inseto infectado pode picar não somente o cão, mas também as pessoas com quem ele convive. De acordo com a OMS ( Organização Mundial de Saúde) , o Brasil é líder nos casos da doença dentro continente americano, com aproximadamente 96% do total de casos registrados.


Vale a atenção de manter o local limpo e com o uso de telas mosquiteiro que impedem a entrara do mosquito em casa. Uma dica de prevenção é a utilização de coleiras nos animais, que após ser colocada libera seu princípio ativo a base de deltametrina, que afasta os mosquitos.


Leptospirose :

Essa doença é transmitida principalmente pelo contato com a urina infectada de ratos e cães, que com a combinação de calor e chuva nessa época do ano, tem sua incidência aumentada.

A principal forma de prevenção é a vacinação do animal contra as principais formas da doença encontradas no Brasil. Mas é sempre aconselhável manter o local dos Pets limpo e evitar deixar a ração exposta, seguindo um cronograma de horários de alimentação e retirando o vasilhame para que não atraiam ratos.


Plantas e flores:

Para aqueles que possuem jardim ou gostam de ter plantas dentro de casa é bom ficar atento, pois elas podem ser atrativas, mas algumas são extremante tóxicas e perigosas a saúde dos animais, como por exemplo: azaleia, copo de leite, mamona, bico-de-papagaio, costela-de-Adão, comigo-ninguém-pode e hortênsia.

Adubos industrializados ou orgânicos também são extremamente perigosos, tanto pela possibilidade de ingestão pelos animais quanto por atrair insetos como aranhas, abelhas, sapos, rãs, formigas, algumas lagartas, cobras e escorpiões, que chamam a atenção do animalzinho e podem feri-los.

Alergias dermatológicas:

Na primavera as alergias são mais propensas pelo fato de que a pelagem fica mais espessa, pesada, deixa a pele mais sensível, e os subpelos que nascem para proteger os animais na baixa temperatura são substituídos por um pelo mais leve e curto. Com a troca a pele fica mais sensível podendo desencadear, com maior facilidade, eritemas (vermelhidão), pústulas (infecção bacteriana secundária), prurido (coceira) ou outros sinais dermatológicos mais graves.

É essencial prestar atenção se a pelagem está caindo mais do que o normal. “Existem diversas dermatites e só um médico veterinário vai poder identificar a causa e o melhor tratamento. È importante ressaltar que essas alergias podem ocorrer por picadas de pulgas e carrapatos, pólen das flores e até reações alérgicas a alimentos e medicamentos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui